Ética Aplicada: Saúde

Ética Aplicada: Saúde

Os cuidados de saúde estão ancestral e indissociavelmente ligados a preocupações de ordem ética, numa relação que se tem vindo a intensificar, devido ao crescente poder de intervenção da medicina, e a ampliar, devido, à crescente intervenção do paciente na gestão da sua saúde e nas decisões na doença.
O presente volume começa por perspectivar o contexto actual da prestação de cuidados de saúde, sublinhando as novas questões éticas que suscita. Na segunda parte identifica os principais problemas éticos que se colocam ao longo do ciclo da vida humana, quer na sua especificidade a determinados grupos etários, quer na sua transversalidade ao percurso vital, revestindo-se de características próprias decorrentes das circunstâncias particulares em que ocorrem. Por fim, inclui-se uma breve secção sobre aspectos regulatórios com impacto na saúde.


Índice

O paciente como pessoa

Maria do Céu Patrão Neves e Jorge Soares. . . . . . . . . . . . . . 9

I – TEMAS FUNDAMENTAIS

A humanização em saúde

Filipe Almeida. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .31

Da prática clínica ao papel social da medicina

Luís Duarte Madeira e Susana Raposo Alves. . . . . . . . . . . . 61

Relações interpessoais e institucionais na prática clínica

António Sarmento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85

Ética e prioridades em saúde

António Correia de Campos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 99

A iniciativa dos cidadãos e patient advocacy

Carlos Freire de Oliveira e Miguel Pina . . . . . . . . . . . . . . . . 127

II – DESAFIOS ÉTICOS AO LONGO DO CICLO DA VIDA

Fecundação, gestação e procriação medicamente assistida

Miguel Oliveira da Silva . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 151

Nascimento e infância

Maria do Céu Machado . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 173

Adolescência

Helena Fonseca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 191

Vida adulta e prevenção da doença

Jorge Torgal. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211

Vida adulta e previsão da doença

Fernando J. Regateiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 227

Vida adulta e doença crónica

Luís Campos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. .  251

Doença e vulnerabilidades

Jorge Costa Santos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 285

Saúde e inclusão

Vítor Feytor Pinto. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 309

O processo de envelhecimento

António Leuschner . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 329

O processo de morte: directivas antecipadas de vontade e outras questões do fim de vida

Lucília Nunes. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . .355